Rio Claro / SP

(19) 2111-6015

Notícias

25/01/2019

Aluna do Claretiano - Colégio faz 940 pontos na redação do ENEM

No último dia 18 de janeiro, estudantes de todo o país tiveram acesso à pontuação que pode determinar suas vidas daqui para frente, a nota do ENEM. O Exame Nacional do Ensino Médio, ocorrido em novembro de 2018, é a porta de entrada para várias universidades e muitos alunos se dedicam o ano todo para se sair bem nesse exame que exige muito conhecimento e preparo.

No Claretiano - Colégio, a aluna Clara Araújo, que concluiu a terceira série do Ensino Médio em 2018, conquistou 940 pontos (de 1000) na redação do ENEM. Com o tema Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet, Clara dissertou com muitos argumentos e destreza. Confira a entrevista realizada com a aluna:

• O que você achou do tema “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”?


Achei um tema muito interessante, por se tratar de um tema muito atual e que tinha sido abordado em nossas aulas de redação. Porém, tive um pouco de dificuldade em formular uma redação diferente, que fugisse um pouco do que todos os outros participantes falariam. 

• Poderia resumir sua redação para nós?


Iniciei minha redação falando que o avanço dos meios de comunicação e da tecnologia nos inseriram na realidade da Modernidade Líquida, descrita por Zygmunt Bauman. No decorrer do texto, falei sobre como os algoritmos influenciavam o que o usuário tinha acesso e assim, moldava suas opiniões. Citei o exemplo das eleições, que foram marcadas pela presença de notícias falsas e como isso era perigoso, pois gerava o chamado “ódio sistêmico”, explicado pelo professor Pablo Ortellado da USP. Conclui propondo como solução um órgão governamental fiscalizador da veracidade das notícias e da utilização dos dados dos usuários sem consentimento dos mesmos.

• Você, sendo usuária de internet (redes sociais, e-mail, pesquisa), como se comporta ao disponibilizar seus dados?


Na maioria das vezes faço como grande parte dos usuários e não leio os termos das páginas que abro. Porém, é algo que eu acredito ser errado e tento me policiar para não tornar isso uma prática do cotidiano. Acho preocupante que empresas, sites e órgãos que nem mesmo conhecemos tenham tanto acesso aos nossos dados pessoais.

• Como discrimina as fontes/aplicativos confiáveis para utilizar?


Tento usar sites mais conhecidos e marcados como “seguro” na internet. Quanto aos aplicativos, antes de instalá-los no meu celular, vejo a avaliação dele pelos outros usuários.

• Como foi a rotina de estudos para conquistar essa nota?


Sempre estudei bastante. Durante o terceiro ano, assim que chegava em casa, almoçava e já ia para o meu quarto estudar. Estudava cerca de 6h por dia em casa, e aos finais de semana costumava fazer simulados dos vestibulares, em especial do Enem, que fazíamos aos domingos na escola.

• Gosta muito da disciplina de língua portuguesa?


Sempre tive bastante facilidade nessa disciplina. Na escola, tínhamos Língua Portuguesa dividida em três áreas: Gramática, Literatura e Redação. Minha preferida sempre foi redação e passei a gostar mais ainda no nono ano, quando fui selecionada pela redação da EPTV na Escola. Desde então passei a me dedicar bastante a disciplina de redação.

• Como se saiu nas outras matérias? Gosta de outras disciplinas?


Nas outras matérias considero que fui bem. Tirei 780,9 em Matemática, 733,9 em Ciências Humanas, 696,7 em Linguagens e 662,3 em Ciências da Natureza. Adoro a disciplina de Biologia e também gosto muito de Química e História.

• Já sabe o que vai fazer de faculdade? Passou em alguma? Está prestando?


Pretendo fazer medicina, mas ainda não passei. Estou esperando o resultado da Famerp e do Sisu, mas tenho consciência da concorrência extremamente alta. Caso não entre agora, irei fazer cursinho e tentar novamente no final do ano.

• Como foi a colaboração da escola para sua nota no ENEM?


A escola teve um papel muito importante nessa nota, porque no terceiro ano tínhamos monitorias de redação a tarde, nas quais recebíamos a cada duas semanas um tema e uma coletânea de textos para nos basearmos. Nosso prazo era de uma semana para fazê-la, e depois entregávamos e as professoras corrigiam. Na monitoria seguinte, a redação corrigida era devolvida e cada aluno tinha um tempo com uma das professoras para saber onde precisava melhorar. Acredito que isso foi fundamental para que a nota da minha redação subisse tanto dos outros anos para esse. Em 2016, tirei 600. Em 2017, 760; e esse ano 940.

• Teve algum professor que você gostaria de ressaltar, que tenha te ajudado com os vestibulares?


Todos os professores que tive foram muito bons, em especial, as professoras da monitoria de redação Lisiane e Marília foram muito importantes para a melhora na minha nota. A professora Marília me ajudou também em vários outros momentos e a controlar a ansiedade antes dos vestibulares. O nosso coordenador Gustavo também ajudou a mim e a todos os meus colegas em tudo que dizia respeito a preparação para as provas.

Clara passou em 1º lugar no curso de Nutrição, da Unifesp, mas está determinada em passar em Medicina e se dedicará ao cursinho para isso em 2019.

Melhor que ver a melhora das notas de nossos alunos em vestibulares e avaliações, é ver o crescimento pessoal e desenvolvimento humano que eles demonstram com o aprendizado adquirido.

Estamos muito orgulhosos pelos resultados da Clara e de todos os estudantes do ensino médio, que sempre se dedicam muito aos estudos, atividades extracurriculares e sociais.